quinta-feira, 21 de julho de 2016

Crê no Senhor Jesus e serão salvos tu e tua família


                                              
 Atos dos Apóstolos 16:31:

Crê no Senhor Jesus e serão salvos tu e tua família”.   Atos dos Apóstolos 16:31

Mas Está Escrito que NÃO ADIANTA SOMENTE CRER:

“Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”. Mateus 24:13


Eu, Waldecy Antonio Simões, internauta ativo na propagação da Palavra de Deus, pertenço a uma das 398 congregações pelo mundo que santificam o sábado como o Dia do Senhor, portanto somos os remanescentes que não aceitaram a subserviência aos papas romanos de tantos erros, servos de Satanás. Siga o Link:

http://gospel-semeadores-da.forumeiros.com/t12521-todas-as-igrejas-que-guardam-o-sabado. 

“Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo”. Romanos 9:27


 Crê no Senhor Jesus e serão salvos tu e tua família”.  

O que é crer? Como crer? Digo e atesto, segundo a palavra Escrita de Deus, que  impossível crermos no Filho de Deus se nos desviarmos dos seus preceitos, dos mandamentos do Senhor Deus e do Filho, e de seus exemplos nos deixados por ele (colocados abaixo), pois tudo o que ensinou aos seus apóstolos, e todos os exemplos transmitidos a eles nos seus três anos de vida pública foi dirigido, também, para nós outros, é claro.

Um dos maiores erros dos evangélicos, em parte, é julgar que seremos salvos pela Misericórdia de Jesus, e não pela OBEDIÊNCIA às leis de Deus ou pela obras de caridade por amor aos semelhantes.


Se fosse tão fácil a Salvação apenas CRENDO, o Senhor Deus não precisaria ter criado o maior espetáculo do Mundo, de todos os tempos, no Monte Sinai, para promulgar suas 10 leis á humanidade, pois está Escrito que não faz distinção de pessoas ou de raças, pois todos são iguais perante ele. 


http://oincriveleventomontesinai.blogspot.com.br/

Na Bíblia, há 14 revelações explícitas (no Evangelho 12) que dizem que o Senhor Deus não faz nenhuma distinção  de pessoas ou de raças, pois todos são iguais perante ele. Portanto, as 10 leis promulgadas pelo Senhor Deus no Monte Sinai não foi apenas para os israelitas, mas para para a Humanidade de hoje e até a Consumação dos séculos.

Então, as 10 leis foram promulgadas também para você que agora lê, para eu que escrevi e para a Humanidade, e se não as obedecermos, não haverá salvação, pois esta é uma das duas principais condições para a Salvação, sendo que a segunda condição é a de amar e servir o semelhante, a ponto de servi-lo nas necessidades básicas e até espirituais, sempre que possível.  Essa Verdade foi revelada pelo próprio Filho de Deus vivo. Veja detalhes mais que suficientes no meu blog abaixo:




Então, essa história de que seremos salvos apenas pela misericórdia de Jesus é pura ilusão e uma imensa tolice ensinadas por pela maioria dos pastores evangélicos que não conhecem a fundo a Palavra de Deus Escrita, pois Está Escrito que somente aquele perseverar até o fim, esse será salvo.

“Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”. Mateus 24:13

Em minhas correspondência com evangélicos e outros cristãos, quando lhe mostro e provo, pelas Escrituras, mormente pelo elucidativo evento de Jesus e o Jovem Rico, em Marcos 10:17 e seguintes, no qual o Mestre revelou, a ele e a nós, que sem a obediência às leis de Deus e sem a prática de boas obras não haverá salvação na eternidade, alguns simplesmente me responderam com o preceito acima. de Mateus 24:13, como se apenas pelo fato de crer em Jesus pudéssemos ser salvos. Um grande engano! Detalhes no meu blog:




CRER EM JESUS é algo maravilhosamente sublime e é indispensável para a SALVAÇÃO, mas nos atermos apenas à Palavra CRER, sem ingressarmos na vivência fiel dos preceitos e dos exemplos que nos deixou, na medida do possível, essa palavra CRER se torna vazia e sem graça. Portanto, se creio em Jesus tenho, obrigatoriamente que viver tudo o que ele nos ensinou e nos deu exemplos, não importam as dificuldades,  pois o Reino de Deus não se ganha sem esforço, sem sacrifícios! Por isso mesmo dele avisou:

"E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim". Mateus 10:38

Crer em Jesus é, também, e absolutamente necessário OBEDECÊ-LO: 


 “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim também como eu guardo os Mandamentos de meu Pai, e no seu amor permaneço”.  João 15:10.

Mas quantos são os Mandamentos do Deus Pai?

PELA BÍBLIA INTEIRA, SÃO DEZ, mas pela doutrina dos homens que se dizem evangélicos são NOVE, pois cortaram um mandamento, o mais amado mandamento de Deus, pois justamente esse foi declarado por Deus como SOLENE, SANTO E ABENÇOADO e instituído como UM SINAL entre o Senhor e a Humanidade. (Ezequiel 20:20).

Na Segunda Carta de Pedro 4:18 Está Escrito que se é difícil até para o justo se salvar, o que será do injusto?

Então, a revelação CRÊ NO SENHOR JESUS e será salvo tu e tua família não se relega apenas a crer, pois vai muito além do simples CRER!

Como Crer em Deus fugindo de um ou dois de seus mandamentos?

"Senhor, eu CREIO em vos, mas NÃO CONCORDO com um de seus mandamentos, o do sábado, por causa da Ressurreição de Jesus que aconteceu num domingo, mesmo que essa mudança NÃO EXISTA no Evangelho".




Há muitos e muitos pastores evangélicos que alegam que nós seremos salvos pela Graça e Misericórdia de Deus, simples assim, como se o Grande, Majestoso e Espetacular Evento do Monte Sinai, que durou semanas e durante todo esse tempo uma multidão  de anjos do Senhor tocava suas trombetas cada vez mais alto, com o intuito de chamar a atenção da Humanidade para a tremenda importância das leis que o Senhor escreveu, pessoalmente, pela primeira vez, cravando, fundindo as Dez Leis nas Rochas Sagradas, leis essas que regulariam as relações da Humanidade perante ele, e entre os próprios homens e mulheres, então, a respeito dos pastores citados, pra que o Senhor teria se preocupado tanto em criar, promulgar e propagar as suas 10 leis há Humanidade se não haveria a necessidade das leis, pois todos seriam salvos pela Graça e Misericórdia do Senhor Deus?

“Todo o Monte Sinai fumegava, pois o Senhor havia descido sobre ele em fogo. A fumaça subia como fumaça de uma fornalha, e todo o Monte tremia muito. Enquanto o som das trombetas aumentava cada vez mais, Moisés falava ao Senhor e ele respondia por meio de um trovão”. Êxodo 19:18 – 19.



http://oincriveleventomontesinai.blogspot.com.br/

Por que o Senhor Deus nos promulgou as 10 leis no Monte Sinai?  A resposta é óbvia: POR AMOR À HUMANIDADE. Quer ver a prova disso?


Segundo as Escrituras, a importância que o Senhor Deus atribuiu ao Decálogo foi tão extensa, grandiosa, sublime, marcante, extraordinária que, diferente de seus procedimentos anteriores quando ordenava a seus profetas escreverem suas palavras para a posteridade, desta vez ele fez questão de escrever, pessoalmente, também para a posteridade, nos altos de um monte (Êxodo19:18), num espetáculo indescritível, não nos papiros que se dissolvem, mas com o fogo de seu olhar, com palavras cravadas, fundidas profundamente em rochas sólidas para que nunca se apagassem, todas as suas leis, uma a uma, regulamentos resumidos, mas absolutamente perfeitos e suficientes para nortear o homem em suas ações, concedendo à Humanidade a grande e maravilhosa chance de viver sem problemas, sem tribulações,  pois se todos obedecessem a todas as leis do Decálogo, os seres humanos estariam a viver num mundo de sonhos: todos se respeitariam, não haveria criminosos, nem a necessidade de grades, de trancas, de polícia, de exércitos armados e de qualquer tipo de armas  e artefatos feitos para conflitos e guerras, o mundo seria muito mais saudável, não haveria pobres muito pobres, como também o Senhor Deus seria muito mais honrado e glorificado e, certamente,  a paz sobreviria sobre a Terra inteira.

Notou, também, por que Deus é realmente Bom?  Na verdade Deus é tão bom que pelo sincero arrependimento, ele perdoa totalmente os piores pecados até dos mais ímpios dos homens:


"Mas se o ímpio se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e proceder com retidão e justiça, certamente viverá; não morrerá. De todas as transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele; pela justiça que praticou viverá".  Ezequiel 18:21,22

As Leis e a Graça se entrelaçam maravilhosamente, e ambas (sendo que na Graça está inserida a necessidade das boas obras a favor do semelhante, a ponto de servi-lo em suas necessidades matérias e espirituais, se for o caso) são absolutamente indispensáveis para a Salvação na Eternidade.  Para aclarar bem isso, veja no blog acima o exemplo do Jovem Rico, pelo qual Jesus no mostra que o Caminho para a Salvação tem, de modo sinequanon, trilhar pela obediência às Leis de Deus do Monte Sinai, e completar os merecimentos para a Salvação praticando o Amor de 1 Coríntios 13:13, onde o Senhor nos revela que o Amor de caridade vale mais que a fé:  Confira:

Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor”.  1 Coríntios 13:13.

E há uma parte grande dos pastores evangélicos que atentam contra as leis de Deus, uns afirmando que as leis "foram anuladas por Jesus" outros ensinando terrivelmente errado que "as leis do Decálogo Jesus as pregou na cruz", outros dizendo que "não estamos mais nas maldições das leis" (interpretando AO AVESSO a Carta aos Gálatas), outros afirmam o absurdo "explicando" que "Jesus veio e cumpriu as leis por nós, e assim não precisamos mais cumprir" e outros ensinam e desobedecem a apenas uma só das leis de Deus, pois essas lhes incomodam como uma pedrinha pontiaguda em seu sapato: o Quarto Mandamento, estabelecido ainda na Criação do Mundo. 

Mas felizmente, pelo menos uma minoria ensinam e procuram obedecer ao Senhor, ensinando e praticando todas as leis, sem “lixar” nenhuma das Rochas Sagradas do Monte Sinai, ás quais Jesus as legitimou, consolidou e propagou novamente, desta vez no Evangelho, ao bradar, também sobre um monte, que podem passar (ser destruídos) os céus e a Terra (todo o Universo) antes que das leis se consiga retirar um só til (caractere), e a lei do sábado tem 433 caracteres.

Em Mateus, 5:31 a 37, além de legitimar e propagar, novamente, as 10 Leis do Monte Sinai, Jesus ainda aumenta os graus de dificuldade na observação de TRÊS das leis, provando, sem refutações, que se referia ás leis do Decálogo.

Quanto às obras, às boas obras das quais boa parte dos pastores fogem com a desculpa da salvação pela Graça, Jesus foi direto, conclusivo e determinante ao nos revelar  A Salvação através das boas obras de caridade e a Condenação pela falta delas:

“Quando, pois, o Filho do homem vier na sua glória, e todos os anjos com ele, então se sentará no seu trono glorioso, e todas as nações serão reunidas diante dele; e ele separará uns dos outros, à semelhança do pastor que separa as ovelhas dos cabritos.  Porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos, à esquerda.

 Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo,   porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era estrangeiro, e me acolhestes; estava nu e me vestistes; estive doente, e me visitastes; estava na prisão e fostes visitar-me.

 Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou precisando de roupas e te vestimos?  Quando te vimos doente, ou na prisão, e fomos visitar-te?

E o Rei lhes responderá: Em verdade vos digo que sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, ainda que dos mais pequeninos, a mim o fizestes.

 Então ele dirá, também, aos que estiverem à sua esquerda: Malditos, afastai-vos de mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos;  pois tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber  era estrangeiro, e não me acolhestes; estive nu, e não me vestistes; doente, e na prisão, e não me visitastes...”.

 “Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.  Jesus, em Mateus 16:27, nos revelando a salvação pelas obras que se dará no dia em que ele voltar!




O próprio Jesus nos mostrou, e provo, que o ingresso nos Portais do Reino de Deus no Grande Dia da Volta de Jesus está bem além de só crer, pois está estabelecido em duas principais condições:

Primeira condição: Amar a Deus Pai, e para isso é absolutamente necessário obediência irrestrita ao Todo Poderoso, pois não pode haver amor a Deus Pai sem a OBEDIÊNCIA IRRESTRITA A ELE. Mas obediência ao que? Ora, aos seus mandamentos cravados nas Rochas das Leis, cada um deles legitimado, por Jesus, também no Evangelho.
.
Segunda condição:  Amar o semelhante, principalmente o necessitado, a ponto de servi-lo em suas necessidades básicas: Repartir o pão.

O Jovem Rico dirige a Jesus Cristo a pergunta mais importante de sua vida:

“Mestre, que farei para salvar-me na Eternidade?”.

O Jovem Rico viveu momentos de grandiosidade monumental e inefável, pois o próprio Filho de Deus estava à sua frente para dirimir suas dúvidas e apontar o caminho para o Céu.  Jesus não disse a ele apenas: Creia em mim e serão salvos tu e tua família, mas disse:  obedeça a Deus e pratique boas obras.

Mansamente, Jesus lhe respondeu, revelando que a primeira condição para o ingresso no Paraíso Eterno é a Obediência a Deus, e cita alguns dos mandamentos para não deixar dúvidas de que se referia ao Decálogo:

“Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe”.

“Senhor, eu os venho observando desde a minha infância”.

Novamente, em sua mansidão, Jesus lhe apresenta a segunda condição, também sinequanon para o Ingresso no Reino de Deus Pai, revelando que só a observação das leis do Decálogo não basta para a Salvação sem a integração com as boas obras. Devemos nos lembrar que antes Jesus já havia resumido os Dez Mandamentos em apenas dois: Amar a Deus e amar ao semelhante. Obedecer a Deus e socorrer o semelhante carente.

“E Jesus, olhando para ele, amou-o e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me”.

“Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades”.

Evidentemente o Jovem poderia reter o suficiente para viver dignamente, mas como era muito rico, teria muito a dividir e se a dividisse, teria de carregar a Cruz oferecida por Jesus (Viver as tribulações da vida, pois na abastança isso não ocorre). Perdeu a eternidade por sua ganância e apego pelas coisas da Terra, todas passageiras. Perdeu todos os oceanos da Terra por uma só gota d’água dessa nossa vida, lapso fugaz.

"Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece".  Tiago 4:14


Quanto ás leis que requerem obediência, Jesus legitimou-as a todas as dez, quando bradou, no Sermão do Monte, que os céus e o Universo todo serão destruídos antes que das leis de Deus se consiga retirar um simples caractere (o mandamento do sábado tem 433 caracteres).

Como todos sabem, o Caminho para a Salvação é sofrido, e a primeira das condições é a obediência a Deus:


Vede: Proponho-vos hoje  Bênção ou Maldição.  Bênção se obedecerdes aos mandamentos do Senhor. Maldição se não obedecerdes aos mandamentos do Senhor vosso Deus...   O Senhor, em Deuteronômio,   11.26.


Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir TODOS os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão”.  Deuteronômio 28:15 

E quanto à necessidade imensa da prática de boas obras de caridade por amor ao semelhante, Jesus nos mostrou, em Mateus 25:31 a 44, a salvação pelas boas obras e a condenação exatamente pela falta delas.

Sabendo-se, pela Palavra de Deus, que a salvação não é nada fácil, pois não adianta só crer, vamos então aos mandamentos de Jesus, absolutamente necessários para a Salvação na Eternidade.

“E, se ao justo é difícil ser salvo, o que será do ímpio e pecador?". 1 de Pedro 4:18.

Absolutamente nada funciona sem leis, até os minúsculos átomos obedecem à leis preestabelecidas pelo Criador, assim como a Natureza, o Universo todo, o nosso corpo etc., etc., o Jesus do Amor também fundamentou o Evangelho em leis, e se estabeleceu seus mandamentos é certo que fazem parte ativa na busca da salvação, objetivo maior do cristão:

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.    Mateus 28:19 a 20.

infelizmente, há pobres pastores evangélicos (que se julgam pastores de Deus) até famosos como o Silas Malafaia e outros que chamam de legalistas os que buscam guardar TODAS as leis do Decálogo. O interessante é que pastores tais como o Malafaia, afirmam da necessidade da obediência a Deus em NOVE de seus mandamentos, mas não se julgam legalistas por isso, mas quanto aos que OBEDECEM  fielmente a Deus Pai procurando guardar, também o mandamento do sábado, a esses os chamam de legalistas. Dois pesos e duas medidas!

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim também como eu guardo os Mandamentos de meu Pai, e no seu amor permaneço”.  João, 15.10.  Lembrando que os mandamentos do Pai são dez, os fundamentos do Evangelho.

Mas não adianta se enganar: os mandamentos não são apenas os oito dos católicos e dos ortodoxos, nem os nove da maioria evangélica, mas DEZ e ponto final!

Então, por tudo isso, concluímos facilmente que crer em Jesus é muito mais do que apenas acreditar nele.

Waldecy Antonio Simões    walasi@uol.com.br

Todos os meus escritos são livres para publicações, desde que os textos não sejam modificados.

Meus blogs:















http://ainfalibilidadedospapasewabsurda.blogspot.com.br/






























                                                          


























































 Waldecy Antonio Simões. walasi@uol.com.br

Todos os meus textos são livres para publicações, desde que os textos não sejam alterados

Eu sou a voz que clama na Internet.

 “Então, no Reino do Pai, os justos resplandecerão como o Sol”.  Promessa de Jesus, em Mateus, 13.43